21 de julho de 2024

79 thoughts on “Não penso em sexo com mulher, apenas beijo. Sou lésbica?

  1. Belo texto.. aconteceu igual comigo.. talvez porque o beijo seria a primeira etapa para se perceber esse desejo… e a partir dessa experiencia construirmos uma nova ideia sobre aquilo, menos desmistificada… e de repente impulsionados por desejo realizamos tudo o que um dia sequer pensamos em executar, não só relacionado ao sexo lésbico, e sim a todas as outras atitudes e posturas que antes nos enojavam.. Acho lindo e sublime duas mulheres em sua intimidade. Beijos

    1. Verdade, Anna. São descobertas maravilhosas que realmente ficam difíceis de imaginar antes de concretizar. Obrigada pelo comentário! Beijos e até mais! 🙂

      1. Olá Amanda! Tudo bem com você meu anjo?
        Puxa, há quanto tempo eu não aparecia aqui no blog hein… Tive alguns problemas, alguns contra tempos, algumas tristezas também (embora façam parte da vida nunca saberemos administrá-las como algo “natural”.), mas estou aqui, novamente, nesse espaço maravilhoso.
        Olha Amanda, comentando agora esse tópico, na minha imaginação eu já fiz sexo com vários e vários homens, tanto comuns quanto famosos, vamos dizer assim rsrsrs… A coisa toda está em nossa mente. Mesmo que não haja a consumação física, no pensamento, nos sonhos, nas idealizações…JÁ HOUVE. E falando por mim, as que idealizo em meus pensamentos são muito satisfatórias. Há suavidade e prazer afetuoso também na relação entre dois homens. Infelizmente o machismo e a resistência a quebrar as muralhas que nos aprisionam ainda continuam. E isso gera muita dor e sofrimento, faz com que a gente perca o melhor da vida, que é o de viver entre outras vidas, sejam opostas ou iguais as nossas. Desculpe a viagem rsrs…mas é isso, não quer dizer que por não experimentar fisicamente ou só uma parte (como no caso desse texto no qual a personagem só beija e tem dúvidas de ser ou não ser.), não vai ser. Afinal de contas, como já dizia Buda, “somos o que pensamos”. E se há o desejo e a concretização no plano mental… É isso. Beijão nos corações de tod@s!!!

      1. Mariana tbem tenho esse desejo, e a cada dia aumenta!!! ️N vou negar as xs vejo vídeos e a vontade aumenta ! O toque, o beijo, tdo parece ser mto diferente de fazer com um homem !!!

    1. Sou casada há 12 anos e os últimos anos sinto muita vontade de beijar mulheres. Mas ando perdida, não sei por onde começar, tenho vergonha de compartilhar c amigas…
      Adorei o artigo! Bjinhos molhados

      1. Ola meninas , tb me encontro na mesma situação , sou casada mas meu marido entende o fato de eu ter descoberto após o casamento minha bi sexualidade e me permite vivenciar ou conhecer pessoas que compartilhem da mesma idéia , dentro desse meu lado bi , descobri isso depois de 5 anos casada e dai então começa uma longa história

  2. Tenho amigas lesbicas que odeiam filmes pornôs lesbicos, mas porque segundo elas não são verdadeiros, e que fazem as cenas pensando no desejo dos homens que vao assistir.Quanto a você, se você gostar mais de beijar outras mulheres, então beije, beije bastante e deixe que o sexo flua naturalmente, mas curta bastante os beijos.

  3. Sob a minha ótica, por experiência própria, não fundamentada em ciência (ciência seria conhecer o seu próprio corpo).
    Tinha um corpo muito grande, hiperatlético (4km natação sem interrupção, atletismo, basquete e tênis – 6 vezes por semana), e aparentemente as meninas admiravam o meu corpo. Sou geneticamente homem, com mente feminina mas balanceada por racionalidades masculinas (li todos os 25 livros de Filosofia de “Os Pensadores” aos 14 anos de idade, bem como todos os livros de Dostoievski). Na UnB fiz matérias de Filosofia e Lógica, notadamente com o Professor Doutor Estevam Martins e a Professora Dra. Bárbara Freitug – ambos da Escola de Frankfurt e com pós-Doutorado em Filosofia). Então, como também passei (não tive alternativa, pois parecia menino, rapaz e homem à vista das pessoas) 45 anos de convívio com homens (amizade). Aliás, é complicado ter amizade com mulheres (elas, aparentemente, não tem amizade entre elas; mas muita concorrência e rusguinhas). Entre os homens a amizade é bem mais fácil e tranquila. A partir do momento que soube a respeito do meu problema, passei a usar roupas femininas (o que achava devido desde que tinha 6 anos de idade, pelo menos) e aí os amigos homens acharam que eu tivesse saído do Clube do Bolinha. Ora, nunca paguei anuidade, nem mensalidade, do Clube do Bolinha. Também não paguei anuidade ao Clube da Luluzinha.
    Fiz quase a metade do curso de Psicologia ainda quando fazia Economia e depois conclui o curso de Psicologia como ouvinte. Bem como matérias de Sociologia e Antropologia (8 matérias).
    Observo muito desde que tinha 14 anos de idade, observo muitíssimo mais o comportamento das pessoas, mais ainda após ter lido Dostoievski. E na UnB após ter lido 6 livros de Max Weber.
    Voltando ao tema em debate.
    Reparei que as meninas seguem ou tentam seguir o exemplo de suas mães, beijando seus maridos e sendo, digamos, submissa aos homens (submissa na ótica de deixar os assuntos mais espinhosos e chatos da vida – papéis, cartórios e algumas resoluções – com os homens).
    A sociedade brasileira e algumas outras (talvez a maioria) tem um sistema patriarcal (os homens tem a preferência ao falar e a resolver a maioria dos assuntos em detrimento às mulheres).
    Então, mesmo quando o homem desconhece assuntos, mesmo quando ele não sabe de coisa alguma, dá-se, sempre, a Primeira Preferência a ele. Ouve-se mais aos homens do que às mulheres.
    A mulher, infelizmente, tem pouquíssima Voz nas sociedades patriarcais, mesmo sabendo a respeito do assunto, mesmo tendo Ph.D., Doutorados, Lógica Pura. Há sempre a preferência em se ouvir os homens mais do que qualquer mulher.
    O homem, então, tem Voz e é um “ser superior” em nossa sociedade.
    E é incrível quando o casal tem filhos e os filhos são meninos. O marido (cansei de ouvir isso na televisão, em noticiários, novelas, no dia a dia – cotidiano) fala de si e dos filhos meninos para, em último lugar, falar a respeito da esposa.
    Aliás, vejam bem: esposa, wife.
    Os Estados Unidos, Inglaterra, Canadá, Austrália, o nome da parceira do marido é WIFE = ESPOSA.
    No Brasil, a esposa é a mulher do marido.
    “A mulher do Ministro”, “A mulher do Deputado Eduardo Cunha”.
    Aqui a “mulher” nunca é ESPOSA???
    Ora, a esposa nunca chama o marido de homem dela (só em uma minoria dos EUA é que isto ocorre).
    Então, vejamos:
    “O homem da Ministra Gleisi Hoffmann…”. “O homem da minha vizinha do apartamento 202…”.
    A mulher está, não somente em 2º Plano, em quase último plano ou classe da sociedade patriarcal.
    Quase último porque o homem que gosta de homem está na frente de qualquer mulher; por ser homem.
    Também a mulher está atrás dos filhos meninos do próprio casal.
    Parece um sistema de castas, no estilo indiano, não é?
    Fico a imaginar a mulher, que é mulher (não sou, geneticamente, por isto esclareço), e gosta de mulher, e ainda casada com uma mulher, qual seria sua posição em termos de ter Voz (e direitos) em uma sociedade tão patriarcal como a nossa? Nem quero imaginar.
    Será que o homem tem mais Voz em nossa sociedade patriarcal por causa da Voz masculina ter mais grave som, também?
    Agora o que interessa:
    O homem, por tratar de um modo meio grosseiro as mulheres (parece que aprendido vendo seu pai agindo assim com sua esposa, a interrompendo e dando usualmente a dita “palavra final” a respeito de quase todo assunto), não tem a delicadeza que a mulher tem.
    Também os interesses (esportes, hobbies, política, roupas, acessórios, família…) são, realmente, em sua maioria, diferentes.
    As mulheres tem, entre elas, uma afinidade em conversar a respeito de Utilidade Doméstica (amo este assunto), família (amo, também), roupas de cama, travesseiros, colchas, pulseiras, reloginhos (amo tudo isto), e, principalmente, a respeito dos SENTIMENTOS.
    Ou seja, gostamos de Aprofundar nossos Assuntos.
    Os homens preferem uma coisa mais superficial, falar mais a respeito de coisas genéricas e superficiais.
    Quando as meninas me viam com meus 20 anos de idade, com aquele corpo muito grande, se aproximavam e eu queria somente tentar conversar com elas a respeito de coisas que me afligiam (queria me expressar como mulher, não como homem – aprendi, observando e copiando, como ser um “homem”).
    Já que a sociedade me via como menino, rapaz e homem, tive de copiar os comportamentos masculinos (pegando os exemplos do meu pai, irmão, colegas e amigos) para sobreviver (não só à sociedade mas a meus pais).
    Ora, aos 20 anos uma irmã de um ex-grande amigo meu de infância (ex porque após saber a respeito de meu problema aos 45 anos de idade, sumiu de minha convivência) me chamava para sair várias vezes.
    Um dia ela me abraçou (só o meu avô me abraçava), fez carinhos nos meus cabelos (quando os tinha) e me beijou algumas vezes no rosto (só os meus avós me beijavam, porque eram europeus).
    Achei aquilo legal, me senti querida (na época, querido).
    Gostei, mas achei que fosse algo acontecido sob o efeito de algumas caipirinhas.
    Três (sim, 3) dias depois ela me ligou e me intimou: estamos ou não namorando???
    Eu não sabia, mas em consideração ao ex-grande amigo e ao pai dela (de grandíssima estima minha) eu disse, então, que sim (não sabendo o que era namoro até aquele momento).
    Onde quero chegar, aqui?
    Ora, quando a mulher tem afinidades com outra mulher, é bem mais tranquilo, mais fácil, ter namoro com outra mulher.
    Me dou bem (por causa das afinidades de assunto, de compartilharmento de perfumes, cosméticos, interesses – menos o interesse homem) com as mulheres de modo geral.
    Prefiro a delicadez da mulher em termos de conversar com elas, trocar sentimentos (segredos, até), termos muitos assuntos em comum.
    Não tenho isto acima com os homens.
    Seria até fácil ter coisas mais íntimas (beijos, carinhos, massagens e até sexo) com alguma mulher do que com os homens.
    Para mim seria muito mais fácil, pois não tenho um corpo feminino (minha ossatura é masculina, tenho um corpo mais masculino do que feminino…), ter relacionamentos com mulheres do que com homens.
    Também admiro (como a maioria das mulheres, mesmo as ditas heterossexuais) o corpo feminino – acho o corpo feminino lindo, lindíssimo.
    Para mim seria o melhor de todos os mundos ter um relacionamento sério com uma mulher: poderia apreciar o corpo que eu não tenho, mas ela tem; teríamos muitos assuntos afins; teríamos uma conversa entre iguais (não a tal da submissão social); teríamos muito mais respeito à pessoa (porque seríamos duas pessoas e ninguém sendo melhor do que a outra).
    Também porque o sexo feminino é definido pelas minhas sexólogas (professoras com Doutorado e Ph.D.) como sendo 30% físico (o ato sexual em si) e 70% fantasia.
    E o sexo masculino é justamente o inverso: é 70% físico e 30% fantasia.
    Como já dizia um Psiquiatra com Ph.D., o Doctor Bashong (do site transgendercare.com): “Que me desculpem os politicamente corretos, mas o homem, enquanto homem (ainda mais quando jovens), é capaz de fazer sexo com animais, vegetais e até minerais”.
    O homem usa o pênis como um real instrumento real.
    Mas ele o usa mais para satisfazer a si mesmo do que com o pensamento menos egoísta de tentar satisfazer os desejos de suas parceiras.
    Já as mulheres sabem o que gostariam, o que desejariam, e como é difícil (aliás, às vezes, até impossível) que o homem consiga atender as suas reais necessidades (necessidades dela).
    Não, não é beijando outra mulher que se sabe ou se ache que seja lésbica ou que goste de outra mulher.
    Ora, beijar é uma coisa, carinhos e abraços mais ternos são outra coisa, e sexo é outra coisa.
    Claro que uma coisa pode levar a outra, mas não necessariamente.
    Acho relevantíssimo que as meninas (antes de acharem que são ou não são lésbicas ou sei lá o que) tentem ter algum namoro com algum menino – mais para saber como os meninos ou homens são, como se comportam – ou meninos ou homens.
    Como iria eu saber se jiló é amargo, só de ouvir falar?
    Não havendo prejuízo físico ou mental, experimente.
    Sim, experimente, guardadas as premissas de não agressão mental e ou física a sua pessoa.
    Não é colocar o dedo em uma tomada elétrica para saber se o choque dói. Há diferença, pois o choque é por 100% das pessoas como sendo real, físico e absolutamente verdadeiro.
    Não há verdades em relação a ter sexo com homens nem com mulheres.
    Também não há e JAMAIS HAVERIA a tal da Opção Sexual.
    Primeiro:
    Não existe, não há Opção Sexual alguma.
    A pessoa não optou, não escolheu, ter relacionamento com pessoas do mesmo sexo.
    Ela não escolheu coisa alguma.
    Ela apenas não gosta de homem ou de mulher (seja pelo comportamento, seja pelo sexo em si, seja porque não é compreendido ou compreendida pela outra pessoa).
    Ora, se não gosto de jiló eu vou ter de comer jiló todos os dias????
    Claro que não.
    Opção sexual??? QUE ABSURDO.
    Também ninguém, ainda mais em uma sociedade patriarcal e conservadora, ainda mais EM SÃ CONSCIÊNCIA, quer ser ALVO de Preconceitos e de Bullyings em estar namorando alguém do mesmo sexo.
    E aí vamos mais além: O PREJUÍZO.
    No Senado Federal, presenciei (sim, in loco), ao longo de mais de 30 anos, 3 (três) colegas homens que disseram para 3 (três) colegas esposas deles e todos com filhos: “Sou gay, gosto de homem”.
    Como a Sociedade é implacável em relação a pessoa gostar de homem ou de mulher, sendo homem ou mulher, os homens, por exemplo, escondem seus gostos, suas preferências, se casam, tem filhos e aí chega a um ponto que não aguentam mais viver uma falsidade de uma vida toda e fazem o rompimento familiar e social.
    Enfim, dá-se um prejuízo familiar e social unicamente porque a Sociedade, as pessoas preconceituosas, as pessoas que nada tem a fazer a não ser julgar umas às outras, não toleram que a pessoa seja ELA MESMA, seja AUTÊNTICA.
    Não toleram, não gostam, não deixam que a pessoa queira ser livre das amarras de um sistema rotulante, um sistema que condena o livre ser, o livre fazer. Ora, a pessoa não está matando, não está roubando, não está inflingindo danos a outrem. Está somente sendo ela mesma e procurando ser FELIZ.
    Por que há pessoas que não querem (e até impedem) que a outra pessoa seja Feliz?
    Por ser infeliz? Por que não querem que as outras pessoas possam ser felizes ou menos infelizes neste Mundo?
    Todas as pessoas tem muitos e muitos problemas, então deveriam cuidar de seus próprios problemas e não ficar dando problemas (embargando, ameaçando, julgando, criticando, humilhando) para as outras pessoas (mais problemas até do que elas já tinham ou tem).
    Não é um beijo, não é apreciar o corpo de pessoas do mesmo sexo (nem ter sexo) que irão tornar alguém homossexual.
    Homossexual é apenas e tão-somente (não sei se já caiu o hífem na nova Ortografia…) gostar, considerar ou até ter sexo com alguém do mesmo sexo.
    Aliás, mesmo até não tendo nem sexo há pessoas que já acham que tal pessoa é ou não homossexual.
    É muito ridículo.
    E mais uma vez caímos no tal do RÓTULO.
    E o rótulo tenta INCRIMINAR alguém.
    E agradeço imensamente, à proprietária deste Blog, a Amanda, em já ter postado aqui em seu Blog o Debate a respeito do Rótulo. E colaborei como pude.
    Amanda, muitíssimo obrigada por tudo, pelo site, pelo blog, pelos sentimentos seus expostos aqui, até por facilitar encontros há muito esquecidos (consigo mesma e com outras pessoas).
    Não se descobre se uma mulher é lésbica ou bissexual.
    Primeiro porque condeno totalmente os rótulos acima.
    Segundo porque não se descobre.
    A pessoa é ela mesma.
    A pessoa é uma pessoa, um ser humano.
    Ela apenas gosta ou não gosta de homem ou de mulher.
    É somente uma questão de gostar ou não.
    A descoberta não é externa, é interna, se gosta ou não (ela, e não a sociedade, não o rotular).
    Se eu fosse mulher, realmente, não somente mentalmente, quereria ter relacionamento com mulheres.
    Mas isso sou eu, não estou a falar de você, dele, de outrem, enfim.
    Teria porque para mim seria muito confortável querer carinho ou não, afetos ou não, sexo ou não.
    Não haveria a obrigação (ou obrigação entre aspas, ou meia-obrigação), enquanto mulher, de ter sexo com o homem somente para satisfazê-lo, apenas para mantê-lo contente, para manter o casamento, ou até para manter o STATUS de ser um CASAL perante a nossa Sociedade, perante a nossa Família.
    Jamais gostaria de ser forçada (minha mente e ou meu físico) a ter algum relacionamento que me levasse a violar meus momentos, meus desejos, meu tempo, minhas características de ser eu mesma.
    Não há nada de errado, cientificamente e biologicamente, em ter sexo com pessoas do mesmo sexo.
    Jamais houve.
    O que se procura é tentar basear a coisa acima em termos religiosos.
    Ora, a Bíblia em 2 (dois) momentos tenta proibir o sexo entre iguais, mas com o objetivo, há 3 mil e depois há 2 mil anos, quase, de POVOAR Israel, povoar de católicos o Mundo.
    E não daria para povoar o Mundo se houvesse muitas pessoas tendo somente sexo com pessoas do mesmo sexo.
    “Se espalhem, se procriem”.
    Quando nasci havia 2 (dois) bilhões de habitantes.
    E achavam, os cientistas, que já era muito, na época.
    Hoje somos 7 bilhões de habitantes.
    E há um medo imenso em relação a se conseguir alimentos e água potável para todos os habitantes do nosso Planeta.
    Ainda mais com as mudanças climáticas já propagadas pela NASA, pelo Obama e outros.
    Aconselho que leiam “A Espiral da Morte”.
    Por enquanto era “somente” o que tinha a dizer (escrever).
    Sou, realmente, muitíssimo prolixa.
    Sou loquaz, mas não sou falaz.
    Muitíssimo obrigada, Amanda.
    Espero ter contribuído um pouco aqui.
    Não tanto quanto gostaria, pois estou escrevendo, pensando e prestando muita atenção aos depoimentos do Deputado Eduardo Cunha na Comissão de Ética.

  4. Tudo que foi descrito no texto eu compartilho do mesmo. Nunca me imaginei transando com um garota, nem nunca gostei de ver pornografia lésbica. Eu sei que gosto de garotas e tenho um desejo enorme de beijar, tocar os lábios, ter essa experiencia fantástica e sei que esse momento vai ser um dos mais especiais que viverei.

  5. Oi Amanda ( estou de volta) e restantes meninas.
    Bom eu qd me descobri gostando de mulheres inicialmente tb só fantasiava com o beijo e não com o sexo.
    Só depois de me envolver com uma mulher é que tudo se abriu em mim,o ter interesse em ver filmes etc.
    Mas a verdade tb que do beijo para o sexo foi tudo muito tranquilo. Adorei os beijos e qd finalmente rolou entre nós foi algo tão natural e espontâneo e senti-me tão bem e tão plena que ela até achava que não poderia ser a primeira vez que eu estava com uma mulher.
    Tb reparei que após estava toda preocupada comigo ( por saber que era a 1 x c uma mulher) querendo saber se não me arrependia, se tava com alguma dúvida existencial kkk.
    A verdade é que adorei e quis foi repetir.
    Como bi digo que descobri após estar com uma mulher que gosto mais de mulheres do que de homens e que o sexo e envolvimento com uma mulher é muito intenso e bom.

    1. Oi Joana S! Tudo bem?

      Sou um quarentão e até hoje nunca tive coragem de me envolver com um homem, nem que seja pela parte inicial do beijo. Antigamente meus desejos por homens eram bem mais intensos lá pelos vinte e poucos e trinca e poucos. Hoje, com mais de quarenta anos, os desejos homo enfraqueceram mais, dando lugar a um desejo hétero bem mais forte, mais intenso. Mas penso e fantasia sim, no pensamento, através de filmes…um relacionamento, nem que seja passageiro, com outro homem. Mas claro, ainda há uma carga de preconceitos muito grande dentro de mim. É um monte de travas e defesas, de que isso afetará minha masculinidade, como ficará minha cabeça depois, o que as pessoas que já me conhecem de anos pensarão se descobrirem e por ai vai. Com o homem, a bissexualidade é bem mais difícil de lidar minha amiga, principalmente para viver na prática! Abração!

  6. Beijar é maravilhoso, namorei homens gostava muito, mas no dia que beijei livremente uma mulher senti que entrei num mundo diferente, rico, prazeroso foi uma sensação mágica em minha vida, A suavidade do beijo entre mulheres e quando o tesão vai aumentando é algo que não tem explicação. E o sexo, realmente não imaginava que poderia ser tão completo, mas na cama o que mais importa é a permissibilidade, quanto mais permissível mais prazer e bem estar vc sente. Amar, beijar e transar com mulher foi a revolução da minha vida. Amar igualitariamente é fascinante, dar e receber prazer reciprocamente, sem submissão de gênero é fantástico!!!! Recomendo a todas. Mas alerto que vc pode gostar muito!!!!! Bjs para vcs , não esperem muito para realizar seus anseios, beijem e transem com mulheres é fantástico.

  7. Tenho 32 anos e casada a 15 anos… e a algum tempo estou sentindo desejo por mulheres…tenho MTA vontade de beijar uma mulher… acho que deve ser mto intenso e delicado ao mesmo tempo.

    1. Rss. Estamos em situações bem parecidas. Ultimamente tenho sentido muita vontade de conhecer uma mulher e ter intimidades com ela. Sou casada, extremamente feminina, fui muito namoradeira e jamais levantaria qualquer suspeita. Acho estranho isso que eu estou sentido. Hoje digitei no google as palavras casada e bissexual e entao me aparedeu esse blog.
      Vou comecar a mexer aqui.
      Abçs.

      1. Também ando muito confusa ultimament, e achei esse blog… E é bom saber que tem pessoas que passam pelos mesmos “conflitos”, até pq não é com qualquer pessoa que podemos conversar/desabafar sobre este assunto, não é mesmo?!? Sou casada nunca me relacionei com uma mulher…mas ao longo dos anos me interessei por duas. Da primeira vez eu neguei esse sentimento para mim mesma… Da 2a vez eu até tentei algo, mas não foi recíproco… Então acabei não vivendo este sentimento, mas a duvida sobre este interesse sobre mulheres realmente mexeu comigo… Então achei este site e resolvi escrever aqui se quiser conversar (ou qquer outra pessoa que leia este post) me mande e-mail seria bom conhecer alguém com experiências similares para um bom papo.
        [email protected]

  8. oii,minha história é muito louca e triste… desde 2012 que sou apaixonada loucamente pela minha ex melhor amiga que é casada com meu primo… eu e ela nunca ficamos,nunca rolou beijou mais eu já toquei ela e ela me tocou também milhares de vezes e a gente conversava muuuito sobre sexo o que ela iria fazer comigo e o que eu iria fazer com ela essas coisas… e o meu primo sempre desconfiou de mim mais sempre ficava na dele e a bomba começou a estourar no carnaval de 2015 que a gente foi para os blocos de rua e eu fiquei muito muito bebada e eu comecei a dar em cima dela na frente dele e passar a mão na perna dela e eu não lembro nada.. depois disso ele ficou estranho comigo e ela tambem parou de falar comigo um pouco até que eu comecei a inventar que estava namorando um homem e como eu queria a amizade dela novamente eu comprei um celular e me passei por um menino no whatsapp e comecei a conversar com ela, no começo na verdade eu só queria saber o que ela achava de mim e tal mais depois começou a ‘rolar’ um clima.. entre o ‘menino’ que era eu com ela e tipo como eu não trabalhava ano passado eu passava o dia inteiro conversando com ela até que começou ela querer ver o menino,querer falar no telefone com o menino e eu já nao sabia como mentir,resumindo passei 10 meses fingindo ser um menino e conversando com ela sobre TUDO e quando foi em janeiro desse ano ela descobriu que era eu e a gente não se fala mais,ela contou pra minha mãe TUDO, o clima na minha casa não é mais como era antes e ela contou pra toda minha familia que eu era lesbica e que dava em cima dela só não contou sobre que eu me passei por outra pessoa porque ela não queria se separar do marido porque se ela contasse meu primo certeza não ia queerer mais ela porque ela conversava sobre sexo e tudo mais… Eu sou completamente apaixonada por ela e não consigo esquecer ela já faz 6 meses que a gente não se fala e a pior parte disso é que ela é da minha familia e eu era muito ligada com todos e depois do que aconteceu não tenho mais clima pra nada na minha familia até porque eu sei que ela vai estar e toda vez que eu a vejo nem que seja por 5 minutos meu coração quer sair pra fora e eu fico ruim porque ela me ver e não fala comigo.. desculpa o textão mais precisava desabafar

  9. Oi janis, li seu desabafo, olha sai fora, ela nao devia ter contado pra sua familia, nao pensou em vc, entao desapega, procura outro foco.

  10. Sempre tive vontade de beijar uma mulher mas nunca tive coragem. Mas a vontade ainda não passou, queria poder conhecer alguém legal!! mas sou casada a 6 meses… Pois é, casei com duvida e tudo, e continua sendo uma curiosidade que não passa!!! Queria me entender melhor!! Obs: adoro esse blog…

  11. Estou confusa e não sei o que faço. Em 2015 estava noiva com um homem. Conheci uma menina em um grupo de uma série que eu assistia “Faking It”, começamos a conversar normalmente, ela tinha namorada na época também. Ela demonstrava sentir interesse por mim, e eu comecei a me interessar por ela também. Achava estranho pois nunca tinha gostado de uma mulher antes, e como estava noiva só piorava minha situação. Ficava com meu noivo mas ela não saia da minha cabeça. Depois de um tempo terminei meu relacionamento, mas por outros motivos. Ela estava namoranndo com outra pessoa. Depois de um tempo ela pediu para namorar comigo. Eu recusei, senti medo na época, não sabia se realmente gostava pois nunca tinha ficado com uma mulher. E pela minha família e a dela ser cristã tive mais medo ainda. Nós acabamos nos afastando. Continuei me relacionando com homens, e estou namorando. Voltei a conversar com ela esses dias, ela está magoada comigo pois disse que até tinha largado a namorada dela por minha causa e eu não quis ela e ainda nos afastamos, me senti muito mal com isso. E estou um pouco confusa novamente, de todas as meninas que conheço ela é a única que mexeu comigo, e não paro de pensar nela. Não sei o que faço pois gosto muito do meu namorado, mas estou com aquela dúvida dentro de mim novamente…

  12. Sou casada a 8 anos..
    E a um ano atrás me apaixonei por uma mulher. Me senti confusa e minha vida ficou toda bagunçada sem saber o que fazer… de pouquinho e pouquinho fui conquistado essa mulher que hoje flui um sentimento muito intenso entre mos duas… Anconteceu mosso primeiro beijo… Gente!! Não tem explicação.. foi o beijo mais gostoso da minha vida, é diferente, foram turbilhões de sensações… Hoje não tenho mais desejo pelo meu marido… meus pensamentos são dela, cuidados, carinhos… uma vez que ficarem com uma mulher nunca mais vão querer ficar com um homem rsrs rsrsrsr.. aí gente não sei o que fazer ..

  13. Sou mulher casada com homem, tive um envolvimento com uma mulher lesbica… nunca imaginei que eu sofreria por uma mulher!
    Estou vivendo um turbilhão de emoções… sofrooooo…. estou em pedaços… a mesma mulher que partilhou a cama comigo, tratava com carinho, afeto … arrancou-me da sua vida.

  14. Quero realizar o desejo com uma mulher mas só com o meu marido junto comigo, ele já aceitou a idéia e até me incentivou, mas não sei como começar, por onde começar, como chegar em uma mulher, estou toda sem jeito.

  15. Oi gente,adorei o post. Sou casada tbm mas antes de casar ja tinha ficado com algumas meninas,só beijos,sempre gostei mas nunca tive coragem de assumir alguma coisa com alguma menina. Meu marido sabe que tenho interesse em meninas,nao sabe que ja fiquei com algumas. Temos vontade de fazer algo a tres. Mas a verdade é que eu queria ter uma mulher so pra mim,sem dividir com ele pq nao sei se encararia naturalmente ele com ela. Amo meu marido mas acho que preciso dele e de mais alguem pra ficar completa,me sinto estranha em pensar assim… To tao errada? Nao tenho ninguem com quem posso conversar e dividir essas duvidas,desabafar…

  16. Este texto descreve o que eu sinto.

    Recentemente, conheci uma garota. Antes de conhece-la, não vou negar, eu não pensava em me ”assumir”. Se bem que este termo é meio errôneo, não é? Assumir; como se fosse algo errado, ou houvesse culpa em ser do jeito que se é. Enfim. Eu sabia que faria, um dia. Porém queria, por garantia, conquistar minha independência financeira. Me resolver como pessoa, estar mais preparada e com uma visão mais clara sobre mim mesma. O que uma mulher de 22 anos, que nunca namorou com ninguém, entende sobre relacionamentos afinal? Quero dizer, apesar de bissexual, nunca namorei. Pra colaborar. E essa garota era lésbica assumida e, apesar da mesma idade, tinha mais ”bagagem”.

    Não falo mais com ela, entretanto, minha vontade em ser clara com os meus pais aumenta a cada dia que passa. Sei lá…

  17. Oie Amanda e todas meninas do Blog.
    Quanto tempo hem???

    Gostei dessa temática. Eu tbm pensava assim antes de me relacionar com um moça .
    Bom, tbm estou casada agora e tenho um filha com mais de 1 ano. Ainda sinto atração por mulher, mas não me relaciono com mais ninguém até pq não tenho estrutura pra isso e colocar uma pessoa na minha história pra sofrer e não ser completa prefiro continuar como estou. Amo meu esposo mas agora protejo minha família. Por causa da minha filha prefiro não me relacionar mais.

    Vim no Blog pq vira e mexe da saudade de conhecer pessoas novas e ler novas histórias parecidas ou não com a minha. Bjoss!!

  18. Olá meninas e meninos, pois bem, vai aqui minha dica para as meninas que desejam ficar com outra mulher porem é casada com um homem, o mais sensato é o diálogo com o seu parceiro explicado sua real vontade e situação, dizendo do que tem desejo por outra mulher mas não queria deixa-lo e que também não gostaria que ele participasse, sendo que hoje as pessoas estão adequando-se nos relacionamento de “poligamia” e tem dado certo pois, há um acordo nesse tipo de relação onde tudo é perfeitamente combinado entre as partes envolvidas; quanto ao meninos, deve seguir a mesma sugestão, sendo que, o que não vale é passa o outro pra trás, não devendo fazer com o outro o que não gostaria que fizesse com vc; digo isso que sou homem e também bi sexual, mantive um relacionamento com um rapaz durante anos eu na condição de passivo, contudo, não consigo deixar de desejar mulheres onde que com certeza sou ativo, detalhe não sou nada afeminado não tenho trejeitos de gay mas não fico sem homem ou mulher, porem, sou leal ao meu parceiro ou parceira, sempre conto a verdade e na maioria dos meus relacionamentos eles (as) tem compreendido e trocamos idéias sobre o assunto é claro que minha vida não é um livro aberto onde as pessoas tem que saber da minha intimidade, meus desejos são reservados á mim e meu parceiro (a) onde nos exaurimos entre quatro paredes, hoje me relaciono com uma travesti onde somos os dois ativos e passivos e vivo bem com ela as espreitas e somos felizes…

  19. A vida foi feita para ser vivida, ela é curta e o tempo é impiedoso, então viva seu momento de prazer como seu prazer, hoje tô com 40 anos de idade e parece que meu melhor momento esta sempre começando, não perco tempo estou sempre me realizando…

  20. Eu não gosto de mulher, não! Mas ando desiludida com os homens e sou mente aberta. Alguém aqui com sensibilidade a fim de me ajudar?
    Gostei muito do texto dessa moça/moço aí!!!

  21. É engraçado que comigo
    Acontece exatamente diferente. Vejo tantas mulheres falando de não
    Conseguirem
    Imaginar cenas do sexo lesbico, mas eu, apesar de nunca ter tido a oportunidade nem de sequer beijar uma garota, no momento de transar com meu namorado, só consigo chegar lá se penso em duas mulheres juntas fazendo Sexo! Ou seja não tenho dúvidas que esse desejo em mim é bem forte, mas minha dificuldade em conseguir algum dia tirar esse desejo da imaginação já é outra! É o excesso de romantismo e idealização de outras mulheres! Tentei marcar alguns encontros no tinder (só eu e a menina), mas qua do eu dizia que tenho namorado homem e que queria um relacionamento sem compromisso apenas mesmo para realizar minha fantasia, elas corriam, diziam que se fosse pra ter sexo sem compromisso estariam saindo com
    Homens! Gente …. OI ?! Cade o gostoso de curtir uma noite gostosa com muito prazer? Deixar a imprevisibilidade da vida nos satisfazer! Ru nao sei o dia de amanha! E se eu me apaixonasse e largasse tudo pra viver com outra mulher? Nunca descartei essa possibilidade! Mas muitas mulheres com essa neura de compromisso custe o que custar acaba matando qualquer possibilidade gostosa e imprevisível!

  22. A maioria é assim tem medo de ficar e se apaixona de não gosta assim por diante eu não entendo mais sempre gostei desde de criança

  23. sou casada mais , tenho que assumir que tenho muita atraçao por mulheres nunca beijei uma mais acho que vou ter que ter essa experiencia ou minha consiencia nao me dara sussego acho que mulheres sao mais carinhosas e intensas! pronto me sinto mais leve!!!

  24. Olá meninas..esse blog é tudo de bom ,não so por facilitar nossa aproximação, como mais ainda pelas pautas cada vez mais interessantes e os depoimentos entao 🙂 .Nos da a oportunidade de se espelhar ou somar conhecimentos e sensações. Eu criei um grupo de mulheres cabeças,maduras e q buscam uma pessoa agradável p conversar,ou quem sabe mais. Nao é uma sala de bate papo..Só mulheres sérias e super legais..nos sentimos mesmo família, pois falamos de tudo sem medos nem tabus. Algumas ja tiveram experiências e outras não. A maioria é de boa índole, pessoas boas,honestas e sinceras. Temos algumas exigências p fazer parte do nosso grupo. Se vc tiver interesse em participar me mande e-mail.
    [email protected]
    Bjs e boa sorte p todas ❤

  25. Olá meninas..esse blog é tudo de bom ,não so por facilitar nossa aproximação, como mais ainda pelas pautas cada vez mais interessantes e os depoimentos entao 🙂 .Nos da a oportunidade de se espelhar ou somar conhecimentos e sensações. Eu criei um grupo de mulheres cabeças,maduras e q buscam uma pessoa agradável p conversar,ou quem sabe mais. Nao é uma sala de bate papo..Só mulheres sérias e super legais..nos sentimos mesmo família, pois falamos de tudo sem medos nem tabus. Algumas ja tiveram experiências e outras não. A maioria é de boa índole, pessoas boas,honestas e sinceras. Temos algumas exigências p fazer parte do nosso grupo. Se vc tiver interesse em participar me mande e-mail.
    [email protected]
    Bjs e boa sorte p todas ❤
    Anita bi

  26. Nossa.. me sinto SUPER confusa agora
    Comecei com 12 anos, quando minhas amigas começaram a me chamar de lésbica por eu chamar as outras meninas de bonitas e olhar o corpo delas, depois disso comecei a pesquisar e vi os sinais em mim mesma e comecei a me questionar sobre minha sexualidade.
    Não tenho coragem de me relacionar com outras mulheres por causa da minha religião, não quero ir pro inferno, desapontar a Deus ou pecar novamente. Tenho muito mas muito medo disso e preferi deixar em segredo apenas para mim.
    Comecei a ver alguns vídeos heteros e homossexuais e me senti atraida por ambos, ACHO que sou bi e tenho muito medo disso.
    Não sei o que fazer! Já falei com minha mãe que senti desejos e ela fala pra eu orar muito e pedir perdão a Deus, ela não me julgaria, diz ela, ela apenas me diz que se eu fosse bi/homo ela não me julgaria apenas deixaria daquele jeito se fosse o que eu quero pra minha vida.
    Tenho medo de pecar.. preciso de ajuda..

  27. Preciso de ajudar!
    Tenho 15 anos.
    Ela tbm ” minha crush”
    Meu primeiro beijo foi de uma garota.
    Aos 9 anos
    Mas por conta da minha família,ser religiosa etc..
    Não me deixei levar, até que era minha ” melhor viziha” na infância.
    Mas quero relatar oq está acontecendo agora comigo.
    Depois,de sempre ficar com meninos, conhece uma garota na escola.
    Percebi que estava afim.
    Mandando sinais e mais sinais.
    Ela é bi, q mais parece hétero.
    Não quis nada no momento, por medo de não ser oq eu queria, até pq ela era da minha sala.
    Mas sempre quis ela.
    O tempo passou.
    Sempre estive presente, mas nunca rolou nada.
    Depois de um ano.
    Agora eu sei que é muito digamos q feio, estúpido da minha parte.
    Eu querer algo,mas sim quero.
    Ela me diz q sou crush dela.
    Tive a coragem de pedi pra a gente ficar.
    E ela enrolou dizendo que iria tomar banho e etc…
    Depois de um tempo,perguntei se eu mereceria uma resposta.
    Me respondeu com “você merece sim,mas em breve”
    Acabei presentiando com uns brincos antes mesmo de pedi.
    Depois de um tempo me deu um anel lindo.
    Mas até pra dá o anel enrolou e nem me entrou nas mãos, pediu pra um amiga minha de infância ” que não sabe de nada” me entregar.
    Acho que tô gostando dela.
    Mas não quero a mágoa.
    Não é medo, da sociedade nem nada.
    Antes eu tinha meus limites de desejos por conta da religião que eu seguia, porém hoje não sigo mais.
    Queria saber o que acham?
    Ela gosta mesmo de mim, ou quer eu sinta na pele tudo que ela sentiu?
    Ou está com medo ?
    Me ajude por favor.
    Talvez ajude: Ela me olhar fixamente. Sorriso bobo. Me chamava de um apelido. Agora me chama as vezes de mor, momô.
    Me elogia, sempre meu cabelo ( sou ondulada) sou natural mesmo.
    Não gosta da minha amiga que anda comigo q é da minha sala” ela é hetero ” .
    Ela demostrar mesmo dando que minha amiga falar.
    A mãe dela sabe.
    Trasparece que gosta de mim.
    E sim, eu namorava com ela.
    O que faço agora?
    Pergunto novamente?
    Estou correndo muito atrás?
    Me ajudem por favor!!!!

  28. Olha isso é bem comum existem as pessoas curiosas mais sendo bem direta quando a coisa sai da curiosidade e passa a ser desejo a ponto de vc fantasiar o acontecimento isso é algo q ja esta maia forte q vc e se vc vai assumir ja sao outros 500 mais vc é…rs

  29. Eu mesmo sem qualquer contato tive muita dificuldade de me aceitar pois ja era lésbica e nao sabia ,eu nao queria admitir o meu desejo por mulher mais ele era gritante dentro de mim….

  30. Eu ja fui cadada por 5 anos, tive um namoro hetero q durou 2 anos e terminou recentemente, e nunca fiquei com uma mulher…Mas mesmo assim consigo me imaginar com todos os detalhes ficando com outra mulher! Morro de vontade de beijar outra mulher, de tocar, enconstar meus seios nos dela… Nunca tive oportunidade e nem coragem de criar essa oportunidade mas espero em breve matar essa vontade que me consome.bjos

  31. Eu sempre gostei de meninas, e sempre tive a plena certeza de que não era só fantasia. Ando frustada por nunca ter me permitido isso, e agora que estou numa ansiedade só para minha primeira experiencia… Não encontro uma soo garota que me interesse nessa imensa Fortaleza. Não sei o que fazer porque estou começando a me frustar.

  32. Olá, queria alguma ajuda pois não tenho com quem conversar sobre isso.
    Eu sempre fui heterossexual… namoro há seis anos, amo meu namorado… Porém, de uns meses para cá, comecei a sentir atração por uma amiga da faculdade. Sempre fomos apenas amigas e a sexualidade dela sempre foi meio que um mistério, ninguém sabe “qual é a dela”, pois não fica com nenhum rapaz, não toca nesses assuntos e tinha uma ~amiga~ muito próxima, hoje em dia não tanto, aparentemente. De qualquer forma isso nunca interferiu na nossa amizade, sempre foi só isso mesmo. Noto, há um tempo, antes de eu me interessar, que ela me olha de um jeito diferente, como se olhasse diretamente nos meus olhos enquanto conversa, e não no rosto como geralmente as pessoas fazem. Isso me causava desconforto, mas de uns tempos pra cá parece que me atentei pra isso e estou ficando interessada. É realmente a primeira vez que sinto isso, eu não sinto atração por outras mulheres, é algo restrito a ela e só tenho vontade de beijá-la, não envolve interesse sexual. Se pudesse resumir o que sinto, diria que tenho vontade constante de estar próxima a ela.
    A questão é: vamos viajar juntas daqui a alguns meses, a trabalho, e vamos dividir quarto. Fico pensando nessa situação, em como vai ser, fantasio um pouco… se vou ter vontade de me aproximar dela, se ela aceitaria (porque não sei), no meu namorado, na amizade, etc… de qualquer forma será difícil esperar até lá porque estou ansiosa. Não sei bem que sentimento é esse, pois nunca tive. Não sei se me aproximo, se deixo pra lá, enfim… Além disso eu sou muito expressiva, parece que as coisas se estampam na minha cara e isso me preocupa. Enfim, se puderem ajudar com algum conselho… obrigada.

    1. Já aconteceu a viagem? Pois estou vivendo o mesmo dilema, mas no meu caso sou solteira. Moro em uma república e minha vizinha de quarto, me olha exatamente como vc descreveu essa garota. Ela está sempre procurando assunto comigo, sempre tenta me agradar, até minha amiga percebeu. Mas ela se descreve como super hétero para as amigas dela. Eu não sei se pergunto, pois já estamos mais próximas.

  33. Meu nome é Sonja McDonell, 23, aeromoça com 13 cidades ultramarinas. Eu sou muito terno com muitas fantasias, também em meu trabalho maravilhoso. Eu quero conhecer as meninas em minhas férias de agosto, porque eu quero melhorar a minha língua portuguesa. Tudo o mais também é possível, quando eu não tenho os meus dias.
    Saudações
    Sonja ([email protected])

  34. Sou bi. 52 anos. Não sou muito vaidosa por isso uso cabelos curtos. Mas tenho que disfarçar o olhar quando me deparo com mulheres na faixa dos 40 anos com visual mais feminino. Como estou a bastante tempo sem contato tanto com homens como mulheres acabo percebendo sempre um interesse maior no sexo feminino. Me atraem bem mais. E mesmo já tendo usufruído do sexo lésbico, ficaria muito feliz apenas com beijos. Ah que saudade de beijos longos e apaixonados de uma mulher… Não tem igual. As vezes digo para mim mesma: “Meu reino por um beijo de mulher ” . Alguém em Porto Alegre se interessa? [email protected]

  35. Para mim, geralmente o beijo foi inicio de uma aproximação maior com homem, especialmente se percebia que ele desejava me penetrar ou receber sexo oral!

  36. Incrível o tanto de mulher que sente atração por outra e se casarão com homens apenas pela obrigação que a sociedade tinha alguns anos atrás,algumas se descobriu depois que casou,afinal mulher começa se apaixonando pela aparência da outra o resto vem depois

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *